Maturidade da organização em inteligência artificial

Afinal, por que me importar com o nível de maturidade da inteligencia artificial em minha organização?  Faz alguma diferença?   Devo iniciar logo ou aguardar que os exemplos de sucesso, ou fracasso, apareçam para que eu me mova?

Maturidade em inteligência artificial, de uma forma básica, pode ser medida através da atitude, passiva ou pioneira por um lado, e pela execução de projetos, se não adotou, se adotou pontualmente ou extensivamente.  Na tabela abaixo uma referência para identificação da maturidade em IA:

Independente do segmento, as empresas com estratégias proativas na adoção de inteligência artificial estão conseguindo margens de lucro melhores que as demais. (ver gráfico abaixo).  Este já é um fortíssimo motivo para adotar IA mais rapidamente.

Como entrar neste mundo?

IA vive de dados, portanto é importante começar a coletar e cuidar dos dados da organização e ir avançando no uso destes dados atingindo a capacidade de predição e prescrição possíveis com técnicas de Machine learning e Deep learning.

Como visto acima, da estratégia de dados à adoção em toda a organização de IA, é necessário um planejamento. Não basta sair criando um bot ou alguma tecnologia de reconhecimento de imagem em um departamento e anunciar que a empresa é pioneira no uso de IA.  A estratégia ampla precisa vir de um plano macro que pode ser desenhado com expertises internos ou consultoria para este levantamento.

Independente da escolha, o CANVAS COGNITIVO – www.canvascognitivo.com.br,  é uma ferramenta para este mapeamento que facilita o entendimento, aumenta a velocidade da entrega e possibilita acompanhamento futuro dos projetos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: